FATORES QUE TIRAM O SEU FOCO E ROUBAM SUA PRODUTIVIDADE

Muitas pessoas se queixam não terem tempo suficiente para fazerem tudo o que precisam. A pergunta a ser feita é O quanto elas são realmente produtivas? Quanto mais elas poderiam produzir se estivessem focadas nas tarefas que realizam? Quanto mais seriam capazes de realizar se não perdessem tanto tempo em distrações?

O fato é que, no dia a dia, as pessoas se distraem com facilidade, sem se darem conta disso. E aqui apresento a vocês os 05 fatores que mais tiram o foco das pessoas, abaixando o seu nível de produtividade.

 

 

PRIMEIRO FATOR: PENSAMENTOS NEGATIVOS

 

O primeiro fator é a pessoa se deter em pensamentos negativos. Muitas pessoas acordam e a primeira coisa que fazem é ver as notícias no jornal. Geralmente procuram aqueles jornais mais sangrentos. A minha pergunta pra você é: O que acrescenta na sua vida saber que houve um assassinato na cidade A ou um atropelamento na cidade B? A única coisa que você ganha ouvindo notícias negativas é fortalecer medo da violência, a insegurança de andar sozinha, de construir projetos ousados, tendo em vista a dúvida sobre o futuro. Além disso, reforça para o seu cérebro que aquilo é algo normal.

A negatividade afeta o indivíduo em todos os aspectos da sua vida, pois impede que ele tenha uma visão positiva e otimista do seu futuro, o que constitui elemento fundamental da construção do seu sucesso e de uma nova realidade. Todo projeto precisa nascer, primeiro, no pensamento, passando pelo sentimento, até chegar na ação. Ora, se o pensamento se mostra comprometido ou contaminado pelo medo, dali certamente não nascerão grandes projetos.

 

É preciso policiar a mente para que ela não foque no negativo, mas sim nos aspectos positivos de todas as coisas. Não digo isso de forma inocente, como se fosse uma “Poliana”, mas de maneira sábia, entendendo que em todas as situações existem dois lados e que é preciso analisar os dois na busca de solução e não ficar paralisado no problema.

Além disso, as pessoas negativas viram verdadeiros ímãs de outras negatividades. Isso ocorre porque, como já dissemos em outros artigos, o mundo exterior  reflete aquilo que se encontra no mundo interior dos indivíduos. Ora, o indivíduo que emana medo, dúvida, violência, insegurança, por acreditar ser isso algo normal, trará para a sua realidade nada mais que medo, dúvida, violência e insegurança.

 

 

SEGUNDO FATOR: RECLAMAÇÃO

 

O segundo fator é a RECLAMAÇÃO. As pessoas que reclamam, como a própria etimologia da palavra diz, ela RE+CLAMAM para que a situação ruim aconteça novamente.

Ao reclamar, as pessoas estão verdadeiramente amaldiçoando as suas  próprias vidas, através dos decretos que fazem diariamente a respeito de si próprias, de suas vidas profissional e conjugal, de seus filhos, dentre outras.

Isso ocorre porque a palavra, principalmente a verbalizada, são verdadeiras profecias autorrealizáveis, têm o poder de criar ou alterar a realidade, como restou comprovado no experimento feito pelo cientista japonês Masaru Emoto, denominado “Mensagens da Água”. Tudo é energia e vibração. Cada palavra emitida tem uma vibração própria que determinará o comportamento das partículas em dado sentido, criando, a final, a realidade futura.

Assim, é necessário parar de clamar pelo negativo, pois você necessariamente será atendido, já que a vida é um grande gênio da lâmpada, porém, com direito a pedidos ilimitados. Tudo aquilo que é ordenado com convicção e de forma repetida ao longo do tempo, tornar-se-á uma realidade.

 

 

TERCEIRO FATOR: REDES SOCIAIS

 

Muitas pessoas gastam mais de 3 horas por dia envolvidas em redes sociais, fazem posts, comentam foto, discutem ideias, se atualizam da vida alheia, esquecendo-se de viver e construir a sua própria vida. Isso, ao longo de uma semana são 21 horas, quase um dia de trabalho, ao longo de um mês, são 84 horas, ou seja, quase quatro dias enfeitiçados pelas redes sociais. Imagine o quanto você poderia produzir em quatro dias de trabalho e não o fez porque estava distraído, observando e comentando a vida alheia?

Além disso, o celular, o whatsapp, as redes sociais e o excesso de informação gerado um empobrecimento da atenção, consequentemente, a médio prazo, provocará um déficit de aprendizagem, pois só se aprende verdadeiramente algo quando se concentra com atenção naquilo.

 

Conforme nos ensina Daniel Goleman,pensar profundamente exige manter a mente focada. Quanto mais distraídos estamos, mais superficiais são as nossas reflexões. Da mesma forma, quanto mais curtas as nossas reflexões, mais triviais elas tendem a ser.

 

Observe-se que as pessoas focadas ficam mais imunes às distrações emocionais e sensoriais. Diferentemente do que acontece com aquelas que se distraem constantemente nas redes, se inflamando com quaisquer discussões, invejando e se ressentindo com as situações de sucesso e poder exibidas pelas pessoas, além de fortalecer um diálogo interno derrotista a respeito da própria vida.

 

Pare de focar na vida alheia e foque na sua própria vida, pois é nela que você pode construir. Tudo o que você foca torna a sua realidade. Assim, comece a focar nas soluções, na promoção que deseja, no corpo que você quer, na companheira que almeja encontrar, concentre a sua energia nos seus objetivos tendo foco visionário, comportamental e consistente, que quando você menos esperar, este sonho estará se transformando em realidade.

 

 

QUARTO ELEMENTO: PESSOAS NEGATIVAS

 

Nas nossas relações interpessoais interferimos e somos interferidos o tempo todo quanto à forma de pensar, sentir e agir. Em razão disso, pesquisas científicas já concluíram que somos fruto das cinco pessoas com as quais mais convivemos.

Pessoas negativas têm o poder de contaminar o ambiente, a esperança, os sonhos e as perspectivas das pessoas. Olham o mundo de óculos escuro de lentes negras, sendo incapazes de enxergar o lindo sol que ilumina o dia.

Precisamos de nos cercar de pessoas que acreditam nas mesmas coisas que nós, que confiam serem capazes de construir a realidade que almejam, que estão dispostas a aprender coisas novas ao invés de decidirem que não dá certo antes mesmo de tentarem.

Precisamos conviver com pessoas que já vivem a vida que gostaríamos de ter, para aprender como elas pensam, sentem e agem.

As pessoas negativas nunca chegam a lugar nenhum, pois plantam diariamente ventania para suas vidas e ao colherem tempestade, ainda se vangloriam de ter avisado que isso iria acontecer. É claro que iria acontecer, pois foi plantado, gestado, aguado e o resultado não poderia ser outro senão, o da colheita.

 

 

QUINTO ELEMENTO: COMPARAR-SE COM OS OUTROS

 

As comparações geralmente são feitas em relação a pessoas que estão melhores que você. Ninguém nunca se compara com alguém pior.  Cada pessoa é única em todos os aspectos. Não há ninguém igual a você, nem nunca haverá, seja fisicamente, seja com o seu modo de pensar, capacidades, habilidades, limitações ou fortalezas.

Sendo único, cada indivíduo tem a sua bagagem de informação, construída desde a infância, pela educação recebida dos pais, mestres, líderes religiosos, bem como pelas experiências vividas. Sendo assim, cada indivíduo tem uma lente própria pela qual enxerga o mundo.

Assim, a única comparação possível é aquela que a pessoa faz em relação a ela mesma, o quanto avançou em determinado aspecto, o quanto cresceu quanto pessoa, o quanto está mais aberta a conexões, dentre outros.

Pare de perder energia se comparando com outras pessoas, invejando o que elas têm e se ressentindo por não ter o mesmo. Ao invés de inveja, use essa pessoa como inspiração e siga os seus passos para conquistar pra você tudo aquilo que ela já conquistou, pois você é capaz.

 

 

SEXTO ELEMENTO: DEPENDER DA APROVAÇÃO DOS OUTROS

 

Como foi dito no elemento anterior, cada um tem a sua maneira própria de olhar o mundo, segundo as suas crenças, seus valores e aprendizados.

Assim, quando o outro emana uma opinião a respeito da sua vida, ele o estará fazendo com base na sua experiência de vida, seus medos, frustrações, ambições, imagens, decepções, fracassos, sucessos, dentre outros. Isso faz com que a opinião do outro tenha uma carga emocional muito grande, que certamente não guarda conexão com a sua realidade emocional, tampouco com o seu aprendizado de vida.

Isso coloca o indivíduo numa posição de extrema vulnerabilidade e desconexão com a sua realidade, a partir do momento em que permite viver segundo o julgo ou as escolhas de outra pessoa, perdendo a sagrada oportunidade de ser o grande escritor da própria vida e, ainda, valorando a opinião do outro como se fosse melhor que a sua.

 

Ora, não há opinião melhor ou pior, não existe certo ou errado, a resposta que melhor se adequada a você é aquela que te trouxer paz e que te aproxima dos seus objetivos.

 

Não viva em função da escolha do outro. Aprenda a decidir por si mesmo. Confie em você! Ainda que você erre algumas vezes, porque isso certamente vai acontecer, entenda que o erro faz parte do aprendizado e enquanto você não se dispuser a errar e, assim, aprender, você nunca acreditará no seu potencial e capacidade e sempre confiará ao outro as escolhas importantes da sua vida, deixando de experimentar, amadurecer e viver a própria vida.

 

Assuma o controle da sua vida e pare de se perder em distrações que só retardarão a sua caminhada e te impedirão de alcançar os seus objetivos! Foque no positivo, elimine as pessoas negativas da sua vida, mantenha um contágio social saudável, vigie o que sai da sua boca, não fale mal das pessoas, nem reclame das circunstâncias, não perca tempo demasiado com as redes sociais, fazendo assim, você aumentará de 30% a 40% a sua produtividade e terá resultados muito mais positivos.

 

Daniella Salomão                                                                                                    

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *