VOCÊ É MENTIROSO? ENTÃO FAÇA O TESTE

O ser humano busca incansavelmente ser amado, aceito e pertencente a um grupo. Isso faz com que eles se sintam bem na vida, plenos, confiantes e felizes. Isso acontece, porque o pertencimento, a importância, ser único e distinguido são componentes da manifestação de amor, pressuposto do desenvolvimento saudável e ascendente do indivíduo integral e que vai determinar a prosperidade em todas as áreas da sua vida.

 

Para se alcançar este sentimento de pertencimento, aprovação e amor, as pessoas buscam dois caminhos: o primeiro, é o da construção dos relacionamentos ao longo do tempo, pautado na troca, confiança, empatia, cumplicidade, solidariedade, amizade, lealdade, dentre outros e o segundo, através do atalho, da mentida, que aparentemente traz resultados mais rápidos, porém precários!

 

DOIS CAMINHOS: CONSTRUÇÃO DOS RELACIONAMENTOS AO LONGO DO TEMPO OU ATALHO, ATRAVÉS DA MENTIRA, MOSTRANDO SER QUEM NÃO É!

 

Segundo Paulo Vieira, PhD em Coaching e autor de mais de oito livros de autoconhecimento e coaching, a mentira é um grito desesperado para mostrar o seu valor e receber afeto e aprovação.

 

A MENTIRA É UM GRITO DESESPERADO PARA MOSTRAR O SEU VALOR!

 

As pessoas mentem para ser aprovadas, para serem aceitas, para serem amadas por um grupo ou por determinadas pessoas e para isso, fazem o que entendem precisar ser feito.

Na verdade, dentro de cada indivíduo existem pelo menos três facetas: a. quem ele gostaria de ser; b. quem ele realmente é e c. quem as pessoas acreditam que ele seja.

 

Ocorre que, na maioria das vezes, existe uma distância muito grande entre quem ele é e quem ele gostaria de ser, ou ainda em relação ao que ele acredita que as pessoas gostariam que ele fosse.

 

Essa distância entre sonho e realidade gera insegurança, ansiedade, baixa autoestima, sentimento de inferioridade, de inadequação e medo de não ser aceito e amado pelas outras pessoas.

 

A vontade incontrolável de se sentir parte, faz com que o indivíduo transforme esse desejo em necessidade premente, para cuja realização se torna capaz de fazer qualquer coisa.

 

PARA SUPRIR ESSA FALTA, O INDIVÍDUO TRANSFORMA  O DESEJO EM NECESSIDADE PREMENTE

 

Assim, o indivíduo MENTE! Mente a respeito de quem ele é, do que ele é capaz de fazer e do ele que tem. Mente para os seus familiares, para as pessoas do seu trabalho e ciclo do seu social e mente até mesmo para aquelas pessoas que ele nem conhece. E não importa se o objeto da mentira abarcam coisas grandes ou pequenas.

 

O grande problema é que a mentira é a semente da destruição! Em todas as áreas em que você lança a mentira, você está abrindo caminho para um processo de desequilíbrio e dor.

 

Segundo Paulo Vieira, as pessoas mentem por duas razões: Para serem amadas e Para não serem rejeitadas

 

Pode parecer duas faces da mesma moeda, mas as implicações são diferentes, como ele assevera. Quando você mente para ser amado, você compra itens falsificados, bolsas, relógios, roupas para parecer ter um estilo de vida que não é seu. Você usa as redes sociais para mostrar o sucesso que você não tem, mostrar que você é mais bonito do que realmente é e que faz coisas incríveis que você não faz. Você quer ser importante, aceito, valorado, admirado, seguido, ressaltado.

 

Contudo, quando você mente para não ser rejeitado, você omite que faz essas coisas. Você engana, você disfarça para não permitir que o outro saiba a verdade. Você esconde os seus erros. Muitas vezes até critica ou acusa outras pessoas apenas para tirar o foco de você e evitar que eventualmente você seja confrontado com a sua verdade. Muitas vezes você se sente menor e precisa rebaixar, difamar ou criticar o outro para que em o apequenando você se sinta melhor.

 

O problema é que a mentira passa a ser tão comum que você passa a negar e a omitir os seus erros não apenas para os outros, mas para si mesmo! As pessoas negam os seus erros para não serem rejeitadas.

 

Isso ocorre, provavelmente, porque já viveram situações de rejeição que doeu muito e gerou registros negativos. Sofreram rejeição na infância, muitas vezes porque não receberam amor dos seus pais, porque sua mãe ou pai não queriam que você nascesse, porque era gordinho e não foi aceito na escola, porque era desastrado e era alvo de bulling, seja porque não tinha roupas adequadas ao ambiente social que frequentava, dentre tantos outros motivos. O fato é que por terem vivido essa dor, as pessoas querem ser aceitas a qualquer custo.

 

CONTUDO, A MAIOR DAS MENTIRAS É A VITIMIZAÇÃO, POIS ELA DESTRÓI A SUA IDENTIDADE E TE APRISIONA!

 

A vitimização traz a tona o seu pior, reforça sua incapacidade e te coloca muito menor do que os seus desafios.

 

O QUE FAZ COM QUE VOCÊ MINTA?

QUAL MENTIRA VEM TE APRISIONANDO E TE IMPEDINDO DE CRESCER E PROSPERAR?

 

A mentira trás consequências severas para a vida do ser humano, são elas:

  1. As pessoas passam a viver a mentira como se fosse verdade e param de progredir;
  2. Denigre e distorce a identidade do indivíduo, pois ele não sabe mais quem ele é;
  3. O indivíduo passa a odiar quem lhe confronta com a verdade, quem lhe diz a verdade sobre a sua verdadeira identidade;
  4. O indivíduo passa a odiar feedback porque se acostumou a viver no calabouço da sua mente;
  5. Torna a pessoa prepotente, pois encobre os seus erros e não aprende com eles, dizendo pra si mesmo que já é, que já sabe e que já tem;
  6. Torna a pessoa orgulhosa e vaidosa;

 

 

Segundo Paulo Vieira, o orgulho é “a fortaleza da alma, onde escondemos todas as nossas mentiras e com elas todas as possibilidades de sermos felizes no presente e no futuro.

 

Todo orgulhoso é mentiroso e todo mentiroso é orgulhoso, ambos são perdedores e infelizes porque estão indo pelo “caminho da floresta”, assim como a chapeuzinho vermelho, e o lobo mal está ali os esperando.

 

Como vencer a mentira, o orgulho, a prepotência e a vaidade?

 

PRIMEIRO PASSO: HUMILDADE – Agradeça por tudo e a todos pelo que fizerem por você; peça por favor sempre que for pedir algo a alguém; se tiver dificuldade ou não entender algo, peça ajuda. Exercite a humildade!

 

PASSO DOIS: PARE DE MENTIR – Não minta nem pelas pequenas, nem pelas grandes coisas!

 

PASSO TRÊS: RECONHEÇA SEUS ERROS – Quando errar, seja humilde, reconheça seus erros e assuma as consequências dele. Abomine esse erro, confesse seu erro a você mesmo e se possível a outra pessoa, num ato de aquebrantamento que abrirá sua mente para o novo e para a não repetição do mesmo erro, uma vez que este constrangimento gera aprendizado.

 

PASSO QUATRO: PEÇA PERDÃO – Perdoe a si mesmo e ao próximo e não permita que esse padrão se instale novamente na sua vida! Siga em frente, pois o verdadeiro arrependimento faz com que a conduta indevida seja extirpada do nosso comportamento, ou seja, promove mudança.

 

Forte abraço.

Daniella Salomão

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *